pesquise no blog

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Dobradura

Movimento meu para dentro de mim
Reflexo seu em que me vê indo assim
tão profundamente
tão profanamente

sem medo de ser deus
sem medo de ser descrente
Faz parecer que eu me dobro
quando em microondas
eu espremo meu sumo, feito sedução

Movo-me para dentro do desejo
eu sou o alvo e espaço da seta
nada além de mim pode haver fora dela
somos um só corpo
um só sentido
à pele.

Elas estão de frente
revelando-se em profundo
umas temem mais que outras o se expor
o se revelar num fundo branco
ou preto
que atenue seus defeitos
acentue suas carências e medos

Lado a lado, frente a todos que vêem
saberiam estar uma lado a outra
ou indifere
desdobrar-se é no fundo se revelar pessoa?

Indifere
o movimento desvela a alma

movimento planetas

O movimento primeiro é discurso
depois é plena estrada esburacada
é corpo
salto
sacada,
>

Nenhum comentário:

Postar um comentário