pesquise no blog

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Que luz será aquela?

Uma coisa imensa me toma o peito
me embarga a vista
e faz mexer no estômago
coisas dantes nunca sentidas
Seriam borboletas?
Seria o desespero?

O que é isso que sinto
que me assalta
que me toma e tomba
que me faz mais que antes
todo passagem
todo passageiro?

O corpo já não fica de pé sem tremer
os gestos me soam repetitivos
Será preciso nascer de novo
moldado a risco
Será preciso desistir da vida
e aprender a amar a dor do amor!

Oh, Romeu
Oh, Julieta
que história incrível essa
a da sua dor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário