pesquise no blog

domingo, 24 de janeiro de 2016

Deve ser alguma paz

Perdi tudo.

Então recomecei.

Saber que se perde
É saber que te forma.
Ontem foi como hoje:
a brisa no rosto e o sorriso
ao mundo destinado.

Há dias em que o possível acontece.

Você acorda sem pressa
E seu café da manhã
É música alta
E cheiro de sabonete frutado.

Há dias em que a juventude dorme
E você se ergue sem aquela correria.

Como eu quis esse momento
Em que a pressa pudesse ser apenas
Minha maior inimiga.

Sorriso ao vento, hoje,
A lembrança do que foi
Sequer me toma tempo.

Paz. Deve ser isso: só alguma paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário