pesquise no blog

quinta-feira, 26 de março de 2015

S. E. X. O.


a certeza de que o corpo foi feito para isso
a frase exata
a janela e os quadros
a manteiga no pão
a primeira droga
a tosse que cessa sem que se lembre
a viagem abrupta e precisa
a vida, enfim, como manancial de desejos
a vulva conversando com seus lábios
achar uma caixa de lápis de cor
afetos que se desenrolam livres
andança ao som de música redundante
apenas uma caneca a ser lavada
biopsias anunciando a vida que segue
comida árabe numa tarde de sol
comunhão silenciosa
damasco e azeitona
e alguma incoerência a manter o movimento
em ciranda entre beijos
esfiha e queijo
esperma na boca
eu perto quando longe de ti
isso não vai acabar nunca
fábrica de diversão
gavetas com coisas estranhas
indústria do entretenimento
lembrar de uma carta ainda não lida
lembrar do chocolate no armário
manga caindo delicada na grama
meu rosto enrugado e repleto
minha ignorância sobre seu desejo
montanha tropical e russa
o beijo tentando encaixar
o café no instante exato
o cigarro sem culpa nem piedade
o cu suando e gotejando lento
o encontro do alho com a carne
o leve enrijecer de um mamilo
o meu cuidado em te despir
o pau roçando no jeans
o piso da sala limpo
o salário que bateu na conta
o segundo encontro
o seu cuidado em me fazer repleto
o sexo na mão
o sexo no sexo
o sexo seguro e intempestivo
o sol que fez luz distinta em casa
o soluço e o pum
o sorriso de um transeunte
orvalho e som de sapos
pai feliz na noite de natal
pão que queimado tem bom sabor
papelaria e brindes sem fim
pelos eretos mais que um pau
piscina com água morna em dia frio
pura droga a consumir a vida
quente no frio relento
seu corpo ainda novo para mim
seu cravo marcando ponto preto
seu dedo de unhas limpas
sexo sujo e lisonjeiro
suco de laranja muito gelado
televisão que explode
ter frio para usar cobertor
tratamento anti-câncer
um dia sem cueca
um imã na geladeira, um só
um moletom fedido de afeto
um, só um, um só pelo encravado
uma anacronia presente
uma carta reencontrada
uma criança fazendo o que não se faz
uma livraria em desconto
você perto quando longe
vontade de ficar pelado

Nenhum comentário:

Postar um comentário