pesquise no blog

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Estranho


Por favor, não se adoeça
Sofrendo no agora
a impossibilidade confessa
de ter roubado o passado
na algibeira.
Não, por favor, aceite tudo
menos esta certeza.
De ontem para agora
és inevitável criar pontes:
o seu corpo ainda agora será eco preciso
da dor que dilacerando-o lá atrás
segue ainda aqui
cortante.
Então, por favor, não sofra
porque a dor traz prazer
e o prazer traz dor.
Persiste
Continue
Certeza e Cegueira são vizinhas e duelam pelo mesmo homem,
Aquele que seu pai não foi.

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário