pesquise no blog

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

suor antigo

preenchem o quarto
empoeirado.
estaria o casal cansado
não houvesse inda tanta
rima
esquecida.
sobre o chão de taco
sapateiam o calor que fora janela
esquenta o dia.
miram-se, em repentinos olhares,
e se perdem
pois nunca poderiam é
perder a rima.
taco no chão
batida no peito
sorriso incontido
dando seu jeito.
dançam
em voz alta
se movem
e chocam.
batem-se bocas
dentes
e silêncios
não mais contidos.
pausapara cambiar músicao sol lá fora continuae tudo resta seguro
e por conta dissodão-se um sorrisoduplogenuíno.
o dele para ela
o dela para ele
alguém será que nos escuta?
porque eu não consigo pensar em mais nadaexceto sua música.
e dançam!
dançam!
dançam!
até o suor evaporar de calor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário