pesquise no blog

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

O maior problema de todos

É que quando escrevo você não quero dizer você.

Quero dizer da ausência

quero dizer do meu medo endereçado ao nada,
apenas para purgar minha ignorante e tenaz
vergonha em ser homem.

Quando escrevo você

[ e nem quando digo ]

 

quando escrevo “você”

eu não quero te dizer

eu digo apenas

e mais uma vez

de novo

a impossibilidade concreta feito carne que é não te ter.

 

Profusão de aliterações

o mundo amanhace misturado

e eu

sobre lençóis e em lençóis enrolado

Me perco de novo

daquele por quem em poesia

CLAMAVA AMOR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário