pesquise no blog

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

De fato

Não há motivos,
exceto o transbordar da pele.

Ela grita.

Ela se engessa

e o meu caminho, enfim

se perde.

Amanheço novamente tentado ao impossível.

Como posso ser assim,
tão íntimo dos abismos?

Supero obstáculos
como quem escova os dentes.

Um dia com pouca água
outro dia com auxílio linha entre os dentes.

Quero amanhacer a manhã de hoje
vivo

assim como ontem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário