pesquise no blog

sábado, 29 de outubro de 2016

porque não.

não posso com isso
de ultrapassar a mim mesmo.

não
não posso mesmo.

já sei faz tempo
mas sempre é agora, não?

agora me vejo rendido
entre um sim e o não.

que força imensa
esconde uma pequena fração.

três letras.
sim. não. não mesmo.

no decorrer dos tempos
fui aprendendo a ser fiel
a mim mesmo.
se sinto que sim digo que sim
se sinto que não
então é não, meu irmão.

minha irmã
cara amiga
moça
dona
o que for
eu digo não a você
porque você me traz um atropelo
que não

não mesmo

estou minado
sem fim nem princípio
tudo em mim ruiu
não quero mais
então ou eu digo não
ou sou eu rumo à puta
que nos pariu.

juventude?
leviandade?
não!
não!!!

por favor
não me faça achar
que minha decisão
que pulsa
agora
meu peito
não me faça acreditar
que isso seja pouco
porque não é
não é não

dói-me o corpo todo
dói-me inteiro
o corpo todo
caso eu faça dele
caminho para aquilo
que dentro
eu sei
eu sinto
é não.

um dia eu perceberei que aprender a dizer não faz um homem se ser.

hoje
a título de teste
eu digo não.

não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário