pesquise no blog

domingo, 2 de outubro de 2016

Fiapo

Não seria preciso falar muito.
Nem necessário seria dispor tudo à mesa,
Tão pequena e frágil.

As cinzas no cinzeiro não precisavam
De mais irmãs.
O silêncio do quarto
Mesmo a fome no estômago
Nada queria assim
tão desesperadamente
Ser saciado.

Um fiapo
Um fiapo
Nele uma existência calma
Por seu diálogo.

Mas veio o manto
Veio o pranto
Tanto veio

Que se perdeu
A única coisa
A qual se destinava.

Nenhum comentário:

Postar um comentário