pesquise no blog

domingo, 2 de outubro de 2016

O poeta

Ele deixou de ser quando se achou capaz de escrever o mundo. Ele se perdeu de si quando soube a palavra exata no exato segundo. O poeta dele partiu quando a velocidade do desejo não fez reverência ao silêncio que precede alguma revelação.

O poeta sim. Ele não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário