pesquise no blog

terça-feira, 24 de agosto de 2010

pos

me abandona, vai

sai de mim, me deixa sem vontade

restar, apenas

exatamente como quem nao quer nada

cansei de ti

cansei de me estremecer por você

cansei de caminhar torto, cansei do olhar sombrio

do soturno do silencioso da depressão do incomodo

voce nao me deu tregua nem medida

contigo tudo excede extravaza entorta a esquina

eu nao quero

sai de mim

me deixa circular bobo por ai

me deixa beijar sem teorizar o que e sentir

me deixa seguir e tombar por surpresa

me deixa nao saber o nome

nao fazer sentido

me deixa um pouco

por um dia

uma noite

 

chega.

para de se manifestar como cobrança

voce deveria ser comigo conquista

eu cansei de ser poço fundo vazio

para as suas elocubracoes

para as suas prosas falidas

para seus romances fora de moda

 

me deixa dormir sem pensar no que poderia ter sido

me deixa exprimir um segundo vivendo nele contido

 

eu nao quero escrever

e digo isso aqui escrevendo

inferno

eu to cansado

eu morri

me acaricie sem palavras

por favor

eu te peço

deixa de ser obra

e me permita ser contigo

apenas mais um pedaco

partido

 

solto por ai

Um comentário:

Postar um comentário