pesquise no blog

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

distanciamento

ora, sim
quero permanecer distante
repleto desses ex-passos que nos preencheriam
um ao outro

quero permanecer assim fraco
cansado, feito poema esquecido
ficar aqui duro resistindo e indo
rumo a qualquer coisa que não seja
mais
o seu encontro.

estou bem daqui onde estou
estou me permitindo estar bem
e não mais sempre em meio ao gráfico
que estava sendo a nossa vida.

eu estou de pause.
eu estou fugindo das rimas
extenuado
cansado
eu estou apaziguando os vícios
dando espaço entre a boca e o tabaco
entre o sexo e as quinas
dos corpos
dos orifícios
dos solilóquios
feitos à mão direita
e assim glosados.

não para ver melhor
nem para apreender o que de perto não se vê.
eu estou me distanciando é mesmo para esquecer
e se distrair
e se enganar um pouco
e não mais sofrer
pelo menos por agora
não mais sofrer

um pouco de pause
um pouco de stop
um pouco de mim
precisa
ficar

sem ir
sem tentar
sem poesia nem rima
nem sala de estar
se você vier
saiba pois esperar
se você vier
saiba pois esperar

Nenhum comentário:

Postar um comentário