pesquise no blog

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Halo

Uma vez uma poesia declamei
dizia os versos de Maiakóvski
e neles em uma palavra eu fiquei
assim parado
assim impraticável
como se nela todo um mundo pudesse derivar
como se não compreendendo pudesse nela ir me achar
nela achar alguma imensidão para o peito adolescente.

Eu cresci
é sempre o que acha a gente
eu virei homem
é sempre a mesma de sempre
Mas naquela palavra uma infinitude me reduz
pois me faz grande e eterno

Como posso ter crescido se ainda diante dela
nada é como eu espero
se diante dela
nada é
e tudo deixa de ser o que seria
tudo deixa de ser verso e rima
e vira a agonia
da imensidão
do amor

?

Nenhum comentário:

Postar um comentário