pesquise no blog

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Julho

Minhas férias de julho duraram dois dias. Dias 1 e 2 de agosto. Temporada de peça terminada. Dormi pouco. Fiz faxina. Umas comidas e bebidas. Vi STRANGER THINGS numa tacada só. Chorei. Winona Ryder não conquistou meu coração, mas as crianças sim. Arrumei o quarto. Lavei roupas. Respondi quase nenhum email. Fiz carinho nos meus gatos. Tomei sol. Ouvi RADIOHEAD até quase estourar as caixas de som. Uma reunião de companhia: SOB O AMOR vem potente. Uma reunião com a Fabião: dissertação clara, planejada, metodologia, organograma, apenas o que precisa ser dito. Um quarto para AÇÕES. Vinho. Pré Sal Depressão. Brasil. Que horror. Preciso de força para agir e não atravancar. Eclipse. Libra. Aquário. Assistir o episódio VOLTO JÁ de BlackMirror me fez delirar de olhos abertos. OcupaCanecão é a notícia mais feliz desse ano. Não é notícia, é acontecimento. Preciso cuidar da saúde, atualizei minha lista de coisas a resolver, preciso cuidar da minha família. Farei tudo isso. Estou apaixonado. Ouvi uma mesma música mais de cento e trinta vezes. Aprendi palavras novas. Complexo quer dizer com o plexo. Mudou tudo. Reencontrei meu estojo. Não há demanda por escrever poesia. As Olimpíadas vão começar e eu seguirei meu trabalho, para seguir desconfiando do mundo e confiando nas pessoas. Em algumas. Apenas algumas. Amanhã começo a escrever uma nova peça para atores que admiro, para uma diretora que pouco fala e diz tanto, para estrear numa universidade pública! Viva! Revi amigos que amo, a dor que tinha no corpo eu esqueci e, talvez por isso, ela tenha passado. Faltou alguma coisa? Sim! FORA TEMER!

Nenhum comentário:

Postar um comentário