pesquise no blog

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Tua espera

É linda
Por mais que
No seu olhar
O tempo meu
Seja máquina de tortura.

Tua espera é linda
E beira nisso a loucura
De desautorizar o coração
Para aceitar meu tempo.

Tempo meu não corre
Não se faz depressa
Tempo meu espera
O rubor nascer tranquilo
Não quero te amar
Se meu peito não trepidar
Por isso.

Um gesto
Um gesto indo não vindo
Você o espera
E em mim
Ele resta adormecido
Ainda no sono dos sonhos
Ainda recluso
Sem uso

Amor
É nome seu que mora
Ainda nas papilas gustativas

Beija-me
Como ontem
Beija-me hoje
Como ontem
Para acordar em mim
Seu carinho
Que tanto temo.

Temo?
Tremo
Temo?
Tento ler

Minha confusão cria o clima
Do seu cuidado todo gentil.

Tua espera é linda
E quanto mais ela dura
Mais você se finca em mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário