pesquise no blog

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

legado


perdido.

as poesias hoje são tão sem porto
são ágeis
mais que os bichos.

não querem muito
não têm raíz

são salto
rumo à indefinição
de todas as coisas.

que assim sejo.
que assim
sejo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário