pesquise no blog

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Fenda

Pomposo
desoriento
o sentido

Não posso
nem quero
rimar meu tiro
com umbigo

Charmoso
fachado a
dor maior

Oscilo
tremeluzindo
entre a ira
e o verter-se
em pó

Não sei
nem saberia
dizer

Acontece que hoje
hoje apenas
o dia amanheceu
belo
e sem ti
por perto

Creio
sendo assim
que hoje
sou inda mais
esperto

Eu ainda acredito em mentiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário