pesquise no blog

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

dedilhado.

existe uma tristeza presa
lá fora
eu sinto
sabe?
eu sei
é uma tristeza que estrangula
que faz cego
quem outrora
foi capaz de ver.

ao relento
percorro o chão da sala
hoje arranhado.

existe sobre o chão colado
tristeza semelhante
àquela da qual falo.

percorro com os pés
quero arranhar-me

mas não
liso, sobrevivo inerte
à angústia deste momento.

se fosse mais fácil
eu morreria pleno

mas é tão mais fácil estar aqui
é tão simples ter desgosto

numa noite
assim
feito esta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário