pesquise no blog

domingo, 28 de setembro de 2014

Suposto

Enquanto dizia o seu ponto de vista sobre a coisa toda
disse em silêncio a si mesmo (que tinha medo daquilo tudo que dizia)

Pensou nos mortos
Nas crianças (mortas sempre
por asfixia)

Na ferrugem entre os corpos
Nos dentes perdidos das respectivas bocas
No salto dos que se jogaram feito bomba

Pensou
(enquanto aquilo tudo dizia)
Que dizer mais do que se pratica
é uma poderosa e angustiante forma
De mover-se rumo à outra vida.

Fechou a boca e respirou.

Olharam para ele
E ele então voltou

a usar utopia
Revolução
Paz e Amor
Voltou a usar humanidade
Disse em voga
Disse tensão disse torpor
Sem freio
Disse mais outra vez
Sobre Humanidade
Biosfera

Ética

Civil

Cidade.

E deu um ponto
pronto
Para mover-se em busca
Do impossível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário