pesquise no blog

sábado, 10 de junho de 2017

Alguma revelação sobre o Isto

Amor.

A princípio, apesar da beleza
Apesar dos sorrisos
Sempre um risco
Sempre abismo.

Amor sem ponto final,
No entanto, desfaz precipícios.

Amor reticente
Condizente
Amor contextual
Embora presente.

Eu confio, amor,
Que o amor não seja você
Nem eu.
Amor para mim, amor,
É habilidade para ser.

Estou amor.

Contigo e com outros mais.

Não me represse, amor,
Quero surfar nos corpos
Nos abraços quero deitar
E acordar, amor, trocando os lençóis
Para te encontrar.

Posso? Ser amor sem firmar sentido?
Posso eu? Amar você como um instante
E depois não mais?

Amor, amado.
Hoje eu te amo
Amanhã amo o outro

E no meio disso
Não há descaso.

Continuo disponível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário