pesquise no blog

domingo, 24 de fevereiro de 2013

a mesma esquina


você poderia perguntar:
o que você quer comigo?

e eu diria aquilo que te amedronta:
eu quero lhe fazer um filho.

e então você me olharia
ressabiado
e eu diria
tudo bem, pode ser filho imaginário
poético, pode ser filho abstrato

e então você sorriria
pensando que eu desisti do meu sonho
e eu diria
é sério
quer ser pai comigo?

e então você secaria
daria um passo para trás
e pensaria numa desculpa
nunca antes dada

mas eu te anteciparia
e partiria, sem medo
deixando você solto
na mesma esquina escura
da primeira vez
em que disse
gostar de você
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário