pesquise no blog

domingo, 25 de dezembro de 2016

Alguma coisa

Desisti de quantidade.

Ando vivendo as intensidades
a frouxidão do corpo que cede ao embate
os socos
tudo aberto
pedindo e sendo passagem.

O perigo caminho junto.

Nunca antes
tudo assim tão
inseguro.

Persisto,
meio forte
meio intranquilo

Haveria algum dia de sossego
que eu esqueci de agendar
e por isso não veio?

Fumaço.

Viro fumaça.

Danço também
mas a dança passa

não a fumaça.

Fumaço.

Homem bruto
burro
tão sensível

que nem deixa lastro.
Deixará falta apenas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário